Você sabia que a reforma da previdência influência a situação do mercado imobiliário? Isso ocorre porque esses dois quesitos andam juntos, e um atinge os resultados do outro.

Afinal, a reforma da previdência atua diretamente sobre a taxa de juros, que é um dos principais fatores influenciadores da situação do mercado imobiliário.

Para que você entenda melhor como isso acontece, explicamos tudo sobre a relação da reforma com o mercado de imóveis. Então, confira a nossa matéria, e saiba mais!

Por que a reforma da previdência atinge o mercado imobiliário?

Para começar, temos que analisar o seguinte: o governo não possui capital suficiente para pagar a previdência à população aposentada, e caso não ocorra a reforma, o Estado terá que apelar para o aumento de impostos ou para uma maior emissão de dinheiro.

Se o governo decidir por fazer essas duas últimas opções, os juros vão subir.

Nessas condições de juros altos, o mercado imobiliário tende a estacionar, e novas construções não são feitas, assim como diminui o número de aluguéis e compra de imóveis.

Afinal, esse cenário não propicia a aquisição de novas propriedades, fazendo com que a situação do mercado imobiliário se torne deficitária.

Como ficará a situação do mercado imobiliário após a consolidação da reforma da previdência?

Apesar da melhoria da situação do mercado de imóveis neste ano de 2019, os especialistas no ramo afirmam que, apenas após a consolidação da reforma previdência, o mesmo vai se desenvolver.

Muitos estudiosos indicam que somente o ramo de imóveis residenciais terá uma melhora, e outros falam que esses resultados positivos só aparecerão para as propriedades corporativas.

Independente disso, a projeção feita é de que o mercado de imóveis cresça em torno de 10% por ano até 2020, caso ocorra a reforma.

Por isso essa reforma pode trazer bastante otimismo e esperança para todos aqueles que trabalham na área imobiliária!