Apesar do equipamento estar se tornando popular, é necessário uma série de medidas para garantir um bom uso.

O aquecedor a gás é uma ótima opção para os dias mais frios, permitindo adequar e controlar a temperatura com precisão. Entretanto, durante o inverno, é necessário estar atento ao seu funcionamento. A instalação deve ser feita por um profissional qualificado, e as manutenções (que podem variar de seis meses a um ano, dependendo do fabricante) são indispensáveis. 

Como funciona?

O equipamento tem um sistema que detecta o consumo de água e, ao abrir o registro, o líquido frio entra na lateral da máquina. Com a água circulando por ele, uma peça é acionada e o gás é liberado, assim como a faísca para acender a chama. Depois, a água transita em torno do queimador, é aquecida e conduzida para os chuveiros e/ou torneiras. Enquanto isso, o vapor é eliminado pela chaminé. Todo este processo, apesar de parecer complexo, dura apenas alguns segundos.

Posso instalar em qualquer imóvel?

A adequação do ambiente deve seguir a norma NBR 13103, da ABNT, em vigor desde 2011. Para que a instalação ocorra, é fundamental ter uma tubulação específica, que garanta a segurança do local. É possível instalar em imóveis novos e antigos. No segundo caso, é preciso consultar a regulamentação do edifício.

É aconselhável que o aquecedor fique em uma lavanderia ou área de serviço, pois são locais mais arejados.  Além disso, é preciso que o aquecedor seja de fluxo balanceado, para que não utilize o ar do local em que está instalado para combustão. Caso contrário, todo o oxigênio do ambiente é consumido, prejudicando a saúde dos moradores. O vazamento de monóxido de carbono não é de fácil reconhecimento, por se tratar de um composto sem cheiro, mas pode ser fatal. A pessoa, inicialmente, perde os sentidos e pode morrer por asfixia. Má instalação e falta de manutenção são fatores que podem causar o escape do gás.

Garanta sua segurança!

  • Se você desconfiar de vazamento, observe a chama. O ideal é que ela esteja azul, entretanto, se estiver com outra tonalidade, procure por uma assistência técnica especializada;
  • Caso passe alguns dias longe de casa, desligue o registro de gás;
  • Não faça a manutenção do equipamento por conta própria;
  • Fique atento à vida útil da máquina e, se for necessário, substitua por uma nova;
  • Regule a temperatura para acionar somente a água quente no momento do uso. Abrir a quente e a fria, aumenta o consumo de gás.