Especialistas apostam no restabelecimento do mercado imobiliário

Adquirir um imóvel continua na lista de desejos de milhares de brasileiros e, de acordo com especialistas, esse é o momento certo para isso. A economia ainda oscila, devido à crise, mas os números têm animado os entendedores do assunto. Os preços com desconto e financiamentos mais em conta atraíram interessados e, de acordo com a pesquisa Raio-X FipeZap do 2º trimestre de 2019, “o percentual de compradores que adquiriram imóveis (para moradia) totalizou 67% da amostra”.

Desconto

Ao que tudo indica, os valores atuais vão de encontro com a expectativa dos interessados em adquirir moradia, bem como os descontos. Entretanto, não é possível antecipar se haverá mudanças a curto, médio e longo prazo.

Financiamento

Os juros mais baratos e as leis relacionadas à desistência da compra foram aspectos importantes para recuperar a estabilidade do setor imobiliário. A grande novidade fica por conta do financiamento atrelado ao IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Conforme informações divulgadas no site da Caixa Econômica, as taxas de juros podem variar de 2,95% (para quem tem uma boa relação com o banco como, por exemplo, baixo risco de inadimplência) a 4,95%, e os valores serão corrigidos mensalmente. Alguns especialistas desconfiam da nova modalidade e sugerem que o comprador reflita antes de se comprometer, isso porque o comportamento da inflação é incerto e, independente de um aumento nos próximos anos, não é possível migrar de contrato.

Novos X Usados

A mesma pesquisa constatou que os imóveis usados estão, basicamente, com valores similares aos novos, com uma diferença de 6% entre si, respectivamente. Isso acontece porque os lançamentos, que contam com um número considerável de propriedades para serem vendidas ao mesmo tempo, podem “encalhar” devido à baixa procura. A solução, então, é diminuir os preços. Em contrapartida, os proprietários dos seminovos não pretendem vender seus bens por um valor abaixo do que foi adquirido, por isso, aguardam por anos até que algum interessado apareça e faça negócio.