O método garante funcionamento adequado das máquinas

Você já ouviu falar em manutenção preventiva? De acordo com a norma NBR 5462 da ABNT, o procedimento pode ser definido como “manutenção efetuada em intervalos predeterminados, ou de acordo com critérios prescritos, destinada a reduzir a probabilidade de falha ou a degradação do funcionamento de um item”.

O procedimento se destina a máquinas e equipamentos industriais. Exige planejamento e a interrupção, previamente programada, da produção. O método não recupera o maquinário, mas evita que falhas, provenientes de mau funcionamento, aconteçam e prejudiquem o ritmo de trabalho.

Vantagens

O maior benefício da metodologia é, de fato, evitar a degradação do maquinário. O intuito do procedimento é restabelecer as condições originais do equipamento. Rubens Leme, analista de marketing da Enel, afirma “fazer uma manutenção preventiva, uma vez por ano, é questão de segurança e não apenas de economia”.

Desvantagens

Diferentemente dos outros tipos de manutenção, a preventiva tem o pior custo benefício. Além disso, o método é aplicável somente em 11% dos equipamentos, quando relacionado à idade da máquina. O planejamento que envolve toda a ação e a pausa na produção também podem ser aspectos complexos.

Quando fazer a manutenção

Há alguns indicadores que determinam o momento de recorrer à manutenção preventiva. Eles se baseiam nas características da máquina e em fatores externos como, por exemplo, o meio em que ela está inserida.

  • Tempo: determinam-se períodos para fazer a manutenção, por exemplo, de quatro em quatro meses;
  • Produção: definem a partir de itens produzidos, por exemplo, a cada 5.000 peças prontas;
  • Horas de atuação: estipulam por meio da quantidade de horas de funcionamento do maquinário, por exemplo, a cada 2.000 horas;
  • Misto: quando todos os critérios, acima, são utilizados.

 

É interessante ressaltar que o procedimento deve ser realizado por profissionais especializados. Caso a empresa tenha interesse em implantar a manutenção preventiva, é aconselhável elaborar uma base de dados especificando todas as máquinas, revisões e demais especificações. Essas informações são essenciais para o acompanhamento. O método garante benefícios à instituição, bem como a segurança de seus colaboradores.