Você pretende alugar uma casa, mas não sabe para que serve o depósito caução? Entenda as funcionalidades dessa garantia, e todos os direitos que são adquiridos pelo locatário após o pagamento do mesmo.

O que é?

É uma forma de garantia dada ao proprietário para que ocorra a locação de um imóvel, o caução é um valor em dinheiro que o inquilino desembolsa logo depois da firmação do contrato de aluguel, esse que “adianta” o pagamento de até 3 parcelas do aluguel.

Essa garantia é feita para que o dono da propriedade sinta-se seguro em relação a qualquer situação hipotética de falta de pagamento por parte do locatário que possa vir a acontecer.

Além disso, o proprietário fica assegurando também de que o imóvel será recebido nas mesmas condições de infraestrutura em que foi alugado, ou de qualquer outro prejuízo que o locatário possa ter ocasionado durante o uso do imóvel.

Assim, o termo de contração de locação necessita de alguma garantia, podendo ser essa o depósito caução. Isso faz com que o processo de moradia do locatário esteja de acordo com os trâmites impostos pela lei do inquilinato.

Como funciona?

O caução dado como garantia para o proprietário do imóvel dever equivaler no máximo três mensalidades do aluguel, e o mesmo deve ser revertido com vantagens ao inquilino.

Assim, esse dinheiro recebido pelo dono do imóvel deve ser depositado em uma poupança conjunta que é necessária ser aberta juntamente com o locatário, para que o dinheiro tenha os rendimentos de acordo com o investimento na caderneta de poupança.

Nos casos em que houver a necessidade de ocorrer movimentação financeira nessa conta conjunta por qualquer das partes, antes deve haver consentimento entre ambos.

Já que no final do período de vigência do contrato de locação, o dinheiro dado pelo inquilino ao proprietário, tem que ser devolvido ao mesmo, tendo como opção o uso desse dinheiro para o pagamento das últimas mensalidades do aluguel.

Dessa forma, o caução funciona como uma maneira de garantir segurança ao proprietário, e direitos ao locatário, fazendo com que ambos se sintam confortáveis com o negócio a ser feito.